Uma comitiva de dirigentes do Sindicato APEOC da capital e do interior foi nesta quinta-feira (29) à Assembleia Legislativa cobrar a aprovação da Mensagem que concede a Recomposição Diferenciada na remuneração dos profissionais da Educação do Estado em 2017. Os sindicalistas ocuparam as galerias do Parlamento e também fizeram o corpo a corpo com os deputados na tentativa de agilizar a tramitação da matéria.

Anizio Melo e o deputado Joaquim Noronha, pres. Comissão de Orçamento

O projeto foi protocolado no dia 09 de junho e até o momento foi aprovado pelas Comissões de Constituição e Justiça e Educação. Ainda vai ser discutido e aprovado na Comissão de Orçamento. O presidente do Sindicato APEOC, Anizio Melo, esteve com o presidente da comissão, deputado Joaquim Noronha, para pedir o apoio dele na tramitação da mensagem. O parlamentar disse que vai seguir o prazo regimental e somente na próxima quarta-feira (05) é que deve votar o projeto. Segundo o deputado, a matéria só chegou à Comissão de Orçamento nesta quinta (29). Ele designou o deputado Elmano Freitas para ser o relator dos trabalhos.

Elmano Freitas se comprometeu em agilizar o parecer para que a mensagem seja votada na própria sessão ordinária da comissão, marcada para quarta (05). A expectativa é que seja votada em plenário no dia seguinte, quinta-feira (06).

O presidente do Sindicato APEOC também articulou apoio junto às deputadas Dra. Silvana e Raquel Marques, presidente e vice-presidente da Comissão de Educação, respectivamente.

Anizio Melo diz que o Sindicato APEOC respeita dos ritos processuais da Assembleia mas chama atenção para o tempo. “O acordo feito com o Governo é que parte da recomposição entre na folha de julho. A matéria precisa ser discutida mas entendemos que é preciso que o Parlamento agilize o trâmite. Pedimos aos deputados que sejam mais sensíveis à causa da Educação e garantam que a recomposição seja aprovada o mais rápido possível”, disse.

O Sindicato APEOC aproveitou a oportunidade para reforçar a campanha contra as reformas da Previdência e Trabalhista, em tramitação no Congresso Nacional.

(Visitados 900 vezes, 1 visitas hoje)